Inicial » Autores » Camila Reffatti no Página Cultural

Camila Reffatti no Página Cultural

Share on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on FacebookPin on PinterestShare on RedditDigg thisEmail this to someone

Do sudoeste do Paraná, exatamente de Dois Vizinhos. Uma amante da filosofia e também espiritualista. Dedicada aos conhecimentos da alma, da dinâmica do pensamento e da ação do corpo. Desde pequena, quando faltava espaço para expressar suas estranhezas, encontrava um mundo nas palavras. “Hoje, não tanto tempo assim, mais do que espaço eu encontro a consciência dos meus sentidos. Atuo e escrevo, justamente para poder entender tudo o que sou e o que quero ser. Tocar as pessoas com minha arte e fazê-las perceber, tanto no palco quanto nos meus versos, que mais do que uma atriz ou poetisa, eu sou a minha vontade de fazê-las sentir compreendidas na minha busca pela verdade.”

Nada pra ser

Talvez não tivesse a quem dizer o quanto aquilo o machucava, talvez não adiantasse dizer.
Já era hora de expressar-se pelo silêncio e cavar na alma a voz que um dia fora a ponte para os sonhos lúcidos, na existência de uma falsa realidade.
Curvar-se para o tempo não mudaria os erros, mas era preciso entendê-los.
Desde quando faziam-me parte dos restos, sentindo-os inteiros… Desde quando trocara a paz pela angustia que não me habitava.
Eu me fiz e desfiz, sem saber. Agora, sendo aqui nada, nada mais pra ser…

Camila Reffatti

Sei que quando sinto, eu sou. Então vou sendo agora, depois agora no futuro, mas nunca esquecendo do agora que já foi. Vou sendo, até que não cabe mais ser agora.

Leia...

Comentários (8)

  1. Renato disse:

    Nossa parabéns pelas palavras e pela composição do texto….vc tem talento

  2. Guilherme sentier disse:

    Parabéns continue assim vai longe sua Sucesso sucesso

  3. Valentim disse:

    “[…] Curvar-se para o tempo não mudaria os erros, mas era preciso entendê-los. […]”
    Achei bem reflexiva a frase….
    Mas….
    Essa questão do entendimento… não sei se é a chave da coisa… penso que está mais para a porta do que para chave…. pois penso que, o que nos permite a passagem para a nova fase é a ´aceitação’ essa sim acredito que é a verdadeira chave, as vezes até independente do entendimento…. pois quando aceitamos os fatos é que estamos libertos deles, estamos desatados, dessamarados, livres para seguir adiante… seja lá qual for o caminho… penso que procurar o entendimento do que passou é um forma de ainda estar preso ao que passou… não estou dizendo que a ação não é valida, só estou dizendo que o quanto antes vc puder seguir em “frente”… melhor.

  4. Paulo Irineu disse:

    Olá Camila!
    Parabéns!
    Seja bem-vinda!

  5. Rafael Coltro disse:

    Lindo… tocante… profundo..

  6. Nick Farewell disse:

    Com certeza deve ser a colunista mais nova. É muita sabedoria para ainda pouca idade. Prevejo um futuro brilhante. Tem um talento exepcional. Parabéns.

  7. Parabéns Camila pelo lançamento da sua coluna, de um conteúdo valioso e significativo, que você conquiste o seu espaço neste mundo! Felicidades sempre

  8. Página Cultural disse:

    Seja bem-vinda ao Página Cultural.

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados.


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>