Comba-te-mpo

Eu preciso escrever!
Preciso, porque algo está doendo dentro de mim.
Um dueto martelado do meu eu no passado e o de agora.
Ahh! Quando eles se juntam
Eu prefiro chorar palavras,
Porque é só o que me alivia.
Às vezes eles encontram-se
Em missão de paz
Mas outras
Minha alma se torna o campo de batalha
Em que competem seus poderes bélicos.
O passado com sua
Bomba atômica de lembranças
Quase sempre vence o presente
Que ultimamente apenas luta com um
Exército golpeado.

Desenho de Vinícius Miranda.

Camila Reffatti

Camila Reffatti

Sei que quando sinto, eu sou. Então vou sendo agora, depois agora no futuro, mas nunca esquecendo do agora que já foi. Vou sendo, até que não cabe mais ser agora.

Sem comentários; deixe o seu:

Seu comentário é importante!

Your email address will not be published.

Você pode usaratributos e tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>