Inicial » Dança » Cultura negra e afro-brasileira nas escolas municipais

Cultura negra e afro-brasileira nas escolas municipais

Share on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on FacebookPin on PinterestShare on RedditDigg thisEmail this to someone

Cor, energia, movimento, música e muita alegria são os ingredientes que temperam o espetáculo “Dançando a Nossa Cor” do TerraCotta Dança Afrocontemporânea que será levado à 10 escolas municipais de Uberlândia. Essa ação faz parte de uma mobilização nacional que pretende chamar atenção para os 10 anos de vigor da Lei 10639/03. Essa Lei torna obrigatório o ensino da História e Cultura Afro-Brasileira em todas as escolas brasileiras, públicas e particulares, do ensino fundamental até o ensino superior.

Engajado, desde sua criação em 2008 na discussão das questões raciais e na valorização do protagonismo juvenil, o grupo TerraCotta que recentemente se transformou em uma Associação de Educação, Arte e Pesquisa, pretende, por meio de apresentações artísticas de dança e a música, estimular que cada escola elabore e desenvolva seu próprio projeto pedagógico com vista ao aprofundamento da temática e a buscapor novas soluções para tratar os assuntos ligados a cultura negra. Outra perspectiva do projeto é Contribuir para a formação de professores e gestores da educação no trabalho que envolve a comunidade negra, combatendo o racismo e a desigualdade racial, promovendo a tolerância e o respeito às diferenças.

“Acreditamos que o trabalho com a Lei esbarra em dois pontos principais que atrasam sua aplicação. O primeiro refere-se formação do professor que precisa se reciclar e se capacitar continuamente. Outro, é a restrita disponibilidade de recursos didáticos e estrutura para um trabalho de arte mais elaborado no contexto da escola.” Afirmou Dickson DuArte, coordenador geral do projeto.

Essas apresentações são apenas o início da expansão do projeto que pretende atender mais 30 escolas durante todo ano, articulando metodologias de trabalho pedagógico por meio de linguagens artísticas e experiências culturais. Em encontro realizado com diretores das 10 primeiras escolas que receberam o projeto, no último dia 21, o clima de entusiasmo e expectativa revelou a necessidade de mais projetos e ações que dialoguem com a cultura negra e reforce positivamente as ações já existes em algumas escolas.

Em cada escola serão apresentadas 3 coreografias: “De Angola ao Gueto”, “Rotas de Resistência” e Mash Up Brasil. Essa última com música composta por Carlinhos Brown especialmente para o TerraCotta em sua participação no Programa Criança Esperança da Globo em 2012. Além disso, os próprios bailarinos oferecem um mini-curso para os alunos abordando detalhes das coreografias e dos instrumentos musicais que são tocados durante as apresentações. Agôgo, Benribal, Tambor e Patangoma são exemplos de objetos musicais que compõe a apresentação.

“Nosso objetivo é mostrar que a dança e a música sempre caminham juntas na cultura popular e que o universo da cultura negra é muito alegre, colorido, dinâmico e de muita energia. Também somos alunos da rede publica de ensino e queremos com o projeto compartilhar nossa experiência com outros alunos, professores e escolas, combatendo o preconceito e a desinformação que marginaliza nossa cultura” disse Erickson Damasceno, bailarino e músico formado pelo TerraCotta.

As apresentações começam nesta quarta feira dia 27/02 e seguem até o dia 05 de maio sempre as quartas feiras abertas também para as comunidades escolares. Além das apresentações cada aluno receberá uma cartilha com informações atualizadas sobre a temática, na qual poderá interagir com o conteúdo elaborado sob a forma de jogos como “caça-palavras”e “sete erros” que pode funcionar como material didáticos para várias aulas.
A realização do Projeto é uma parceria entre a Associação TerraCotta, Faculdade de Educação da UFU, Diretoria de Cultura/PROEX/UFU, Secretarias municipais de Educação e Cultura e entidades parceiras.

Programação

27/02/2013
E. E. Afrânio Rodrigues da Cunha – 13h30
R. Mundial,640  – Jardim Brasília
Sônia (Diretora) 3215-2213

06/03/2013
E. M.Prof. Luiz Rocha e Silva – 10h00
Av. Afonso Arinos, 470 – Tubalina
Divina Lúcia (Diretora)  3238-4220

13/03/2013
E. M. Professora Josiany França               – 10h00
R. Nazaré, 519 – Canaã
Adenilse (Diretora) – 3211-8804

20/03/2013    
E. M. Cecy Cardoso Porfírio – 13h30
Av. Jequitinhonha, 415 – Mansour
Cilmar (Diretora) – 3238-8335

27/03/2013     
E. M. Orlanda Neves Strack – 10h00
R. Da Produção n°1675 – Minas Gerais
Elisandra – 3226-3462

03/04/2013   
E. M. Odilon Custódio Pereira – 14h00
R. Chapada da Diamantina, 355 – Seringueiras
Izabel Fernandes (Diretora) – 9163-5903

10/04/2013 
E. M.Prof. Mário Godoy Castanho – 10h00
Rua. Joaquim Roberto de Souza, 508 – Tocantins
Maria Aparecida (Diretora) – 3217-2044

17/04/2013  
E. M.Prof. Osvaldo Vieira Gonçalves – 10h00
Praça da Independência, s/nº – Custódio Pereira
Vanuza (Diretora) – 3212-2180

24/04/2013    
E.M. Freitas Azevedo – 16h00
Aldo Borges Leão, 2309 – Morada Nova
Lara Cristina (Diretora) – 3224-9527

08/05/2013        
E. E. Lourdes Carvalho – 19h30
Bairro Alvorada
Silvania Prof.Hist – 3216-6090

 

 

Página Cultural

Para contribuir com ideias, sugestões e informações, use o e-mail: pagcultural@gmail.com.

Shopping...

Comentários (1)

  1. Divaldo Caldas Machado disse:

    o grupo Terra Cotta contagia tudo mundo que assisti, o resultado do trabalho é impressionante, mostrando o seu visual e a sonoridade de uma rica e vibrante cultura afro-brasileira. Parabéns a DICKSON DU-ARTE e todo o elenco do Grupo e que ainda tem muito para mostrar o seu enorme potencial no meio da dança no Brasil e quem sabe no exterior.

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados.


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>