Martin Scorsese – 48 filmes indicados pelo diretor

Descendente de sicilianos, Scorsese queria ser padre e muitos dos seus filmes trazem o selo da sua devoção católica. Muito cedo foi atraído pelo mundo espetacular do cinema e admitiu sua obsessão pelo cinema no documentário de 3 horas e 45 minutos que realizou em 1995 chamado “A Personal Journey with Martin Scorsese Through American Movies(“Uma jornada pessoal com Martin Scorsese pelo cinema americano“).

Scorsese frequentou a escola de cinema da Universidade de Nova Iorque. O seu primeiro “filme de verdade” foi Who´s That Knocking At My Door, com o seu colega de escola Harvey Keitel.

Até meio dos anos 80, Scorsese fez mais três filmes “menores”, The King Of Comedy, After Hours e The Color Of Money. Este último, protagonizado por Paul Newman e Tom Cruise, deu a Newman o seu primeiro Oscar como ator principal, assim como deu a Scorsese a segurança para iniciar um projeto que há muito desejava, The Last Temptation of Christ. Scorsese filmou The Last Temptation of Christ com um pequeno orçamento, sabendo que o filme seria controverso e que por isso não lhe traria grandes dividendos comerciais. No entanto, nada lhe fazia prever o furor que o filme causaria: grandes protestos nacionais (incluindo alguns a favor), nunca vistos por causa de um filme.

Com Goodfellas, Scorsese retornava para Nova Iorque, e voltava a trabalhar com Robert de Niro e Joe Pesci. Este filme sobre a vida de um gangster, foi considerado o melhor filme sobre a máfia desde Godfather de Coppola, e assegurou a Scorsese um lugar entre os melhores diretores de sempre.

A produção de Gangs Of New York, em 2002, foi vista como a sua aventura mais arriscada. Com um orçamento de mais de 100 milhões de dólares, este foi o trabalho mais dispendioso do cineasta. As críticas ao filme foram moderadamente positivas. Em fevereiro de 2003 Gangs of Nova York recebeu dez nomeações para o Oscar; recebendo a sua quarta nomeação para melhor diretor. Muitos pensaram que seria desta vez que Scorsese levaria o troféu, mas em vez disso foi Polanski o premiado.

Scorsese trabalhou muito com o ator Leonardo Di Caprio. Seu primeiro filme com ele foi Gangues of New York. Mais tarde realizou O Aviador, sobre a vida do excêntrico milionário Howard Hughes, um projeto que resultou em 11 indicações ao Oscar, mas Scorsese perdeu novamente o prêmio de melhor diretor para Clint Eastwood.

Em 2006, inicia mais um projeto envolvendo gângsters, dessa vez em Boston, com Leonardo Di Caprio novamente no papel principal e com a primeira parceira entre Scorsese e Jack Nicholson, que substituiu um papel que era originalmente de Robert De Niro, Os Infiltrados, baseado no filme chinês Conflitos Internos.

Scorsese foi um dos editores do filme Woodstock

O diretor é conhecidamente um grande fã do neo-realismo italiano e do cineasta brasileiro Glauber Rocha.

Scorsese recebeu em 2007 o prêmio de melhor diretor e melhor filme com Os Infiltrados

Em 2008, estreou nos cinemas o filme The Rolling Stones Shine a Light, concebido e dirigido pelo premiado diretor – declarado fã da banda – que em duas apresentações no Beacon Theatre de Nova York registrou com profundidade a bela performance da banda em um repertório levemente diferenciado das apresentações normais. De forma genial mescla imagens de arquivo, desde o início da banda nos anos 60, confrontando com declarações atuais.

Em 2016 estreia seu mais novo trabalho, Silence. Filme que terá no elenco Andrew Garfield e Liam Neeson que interpretam dois missionários portugueses em missão no Japão do século XVI.

48 filmes indicados pelo diretor Martin Scorsese

 

  1. A Montanha dos Sete Abutres (Ace in the Hole), de Billy Wilde
  2. Tudo o que o Céu Permite (All that Heavens Know), de Douglas Sirk
  3. Terra de um Sonho Distante (America, America), de Elia Kazan
  4. Sinfonia de Paris (An American in Paris), de Vincent Minelli
  5. Apocalypse Now, de Francis Ford Coppola
  6. Este Mundo é um Hospício (Arsenic and Old Lace), de Frank Capra
  7. Assim Estava Escrito (The Bad and the Beautiful), de Vincent Minelli
  8. A Roda da Fortuna (The Band Wagon), de Vincent Minelli
  9. Nascido em 4 de julho (Born on the Fourth of July), de Oliver Stone
  10. Círculo do Medo (Cape Fear), de J. Lee Thompson
  11. A Marca da Pantera (Cat People), de Paul Schrader
  12. Caught de Max Ophüls
  13. Cidadão Kane (Citizen Kane), de Orson Welles
  14. A Conversação (The Conversation), de Francis Ford Coppola
  15. Disque M para Matar (Dial M for Murder), de Alfred Hitchcock
  16. Faça a Coisa Certa (Do the Right Thing), de Spike Lee
  17. Duelo ao Sol (Duel in the Sun), de King Vidor
  18. Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse de Vincent Minelli
  19. Europa’51 de Roberto Rossellini
  20. Faces, de John Cassavetes
  21. A Queda do Império Romano (The Fall of the Roman Empire), de Anthony Mann
  22. Francisco, Arauto de Deus (The Flowers of St. Francis), de Roberto Rossellini
  23. Força do Mal (Force of Evil), de Abraham Polansky
  24. Dragões da Violência (Forty Guns), de Samuel Fuller
  25. Alemanha Ano Zero (Germany Year Zero), de Roberto Rossellini
  26. Gilda de Charles Vidor
  27. O Poderoso Chefão (The Godfather), de Francis Ford Coppola
  28. Mortalmente Perigosa (Gun Crazy), de Joseph H. Lewis
  29. HealtH de Robert Altman
  30. O Portal do Paraíso (Heaven’s Gate), de Michael Cimino
  31. Museu de Cera (House of Wax), de André De Toth
  32. Como era Verde o meu Vale (How Green was my Valley), de John Ford
  33. Desafio à Corrupção (The Hustler), de Robert Rossen
  34. Estranha Fascinação (I Walk Alone), de Byron Haskin
  35. The Cake-Walk Infernal, de Georges Méliès
  36. Aconteceu Naquela Noite (It Happened one Night), de Frank Capra
  37. Jasão e os Argonautas (Jason and the Argonauts), de Don Chaffey
  38. Romance na Itália (Journey to Italy), de Roberto Rossellini
  39. Júlio César (Julius Caesar), de Joseph L. Mankiewicz
  40. Kansas City, de Robert Altman
  41. A Morte num Beijo (Kiss me Deadly), de Robert Aldrich
  42. Klute, de Alan J. Pakula
  43. A Terra Treme (La Terra Trema), de Luchino Visconti
  44. A Dama de Shanghai (The Lady from Shanghai), de Orson Welles
  45. O Leopardo (The Leopard), de Luchino Visconti
  46. Macbeth de Roman Polanski
  47. A Caixa Mágica (The Magic Box), de John Boulting, Roy Boulting
  48. MASH de Robert Altman

 

Fonte: KultMe | Wikipédia | YouTube

Página Cultural

Para contribuir com ideias, sugestões e informações, use o e-mail: pagcultural@gmail.com.

Sem comentários; deixe o seu:

Seu comentário é importante!

Your email address will not be published.

Você pode usaratributos e tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>