“Pensar politicamente a dança, como a dança da cidade. Como as políticas públicas podem vir de forma a não deixar que esses artistas de Uberlândia saiam daqui.”

Fernanda teve os seus primeiros passos na dança em Belo Horizonte. Mas, foi em Uberlândia onde, para sua surpresa na época, descobriu um grande universo de possibilidades para se expressar artisticamente. Quando chegou aqui, na década de 1980, presenciou movimentos pioneiros em torno da criação de uma associação de danças, que culminaria na criação do Festival de Danças do Triângulo.

Observava, com o seu olhar juvenil, com olhos de contemplação, o trabalho pioneiro realizado, cada uma a seu modo, por Lizette de Freitas e Elizabeth Brito. Olhou, acompanhou, até encontrar o seu próprio caminho, que desencadeou na criação de sua escola, da companhia Uai Q Dança e do espaço Palco de Arte, além de projetos de grande relevância para a cultura local, como o “Olhares sobre o corpo”, a “Semana do sapateado” e o projeto social “Cidadança”, que mantém há 17 anos.

Fernanda Bevilaqua é bailarina, coreógrafa, professora de dança Clássica, terapeuta corporal certificada pela Escola de Reeducação do Movimento Ivaldo Bertazzo e Méthode GDS Lês Chaînnes Musculaires et articulaires Bruxelas (Bégica), diretora artística do Studio Uai Q Dança há 22 anos. É graduada em Pedagogia pela Uniminas – Faculdade de Ciências Aplicadas de Minas Gerais em Uberlândia, MG. Especialista em Arte Educação e tecnologias contemporâneas pela Universidade de Brasília(UNB).

Facebook: fernanda.bevilaqua.7
Blog: danceuai.blogspot.com.br