Sol Loiro

Nas terras do teu corpo
Quero ser nômade
Até encontrar o oasis  que pulsa-lhe a vida
E construir meu império
Ser rei das tuas órbitas
E amar-lhe sem suspeitas
Que o âmago que me prende
É o mesmo que me concedes

Logo,
Ao terminar o dia
Estender-me  sobre tuas sombras
E na manhã seguinte
Marchar sobre os feixes
Que teu sol loiro ilumina

Não há nada mais primoroso
Que esses olhos teus
Do mesmo azul do céu
Que eu pinto nos meus sonhos
Encontre-me amor
Na certeza minha
Mesmo quando estais ausente
Meu sentir não escapa
No máximo
Transborda.

Camila Reffatti

Camila Reffatti

Sei que quando sinto, eu sou. Então vou sendo agora, depois agora no futuro, mas nunca esquecendo do agora que já foi. Vou sendo, até que não cabe mais ser agora.

Sem comentários; deixe o seu:

Seu comentário é importante!

Your email address will not be published.

Você pode usaratributos e tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>