Sonhos e Almas

No ar que caminho
Há leveza
Nas pedras que respiro
O escarro do acaso
Decrépito e inútil
Que se foi
Nas certezas do destino
Possíveis descobertas
Intensas nuanças
Nas surpresas que canto
Versos que voam
Palavras que escapam
Sem dizer nada
Apenas o tempo
Tão rarefeito
Inexorável
Refeita e insana
Toda a vida…
[Como se pudesse haver
Verdadeira morte das flores
Dos sonhos e da alma]

Christyene Alves Faleiros

Christyene Alves Faleiros

Christyene Alves Faleiros é poeta, cronista, mestre de Reiki e advogada. Tem poemas publicados na antologia "Camarinhas de Poesia" e comanda o blog Prosa Verso e Encanto.

Sem comentários; deixe o seu:

Seu comentário é importante!

Your email address will not be published.

Você pode usaratributos e tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>